Mucuiú, motumbá, kolofé, saravá, axé,

 

Ser lembrado nas religiões afro-brasileiras é algo muito importante, pois quem não é lembrado pouco fez e não está na memória dos seus, pois não teve participação significativa para seu povo de santo, para sua tradição e, mais, não sendo lembrado terá dificuldades de nascer novamente. 
Hoje foi dia de lembrar de alguém que muito contribuiu e nos ensinou que é necessário contribuir com o nosso meio religioso, com a tradição, com a sociedade em geral e com a nossa família de santo.
A dignidade, a capacidade e a luta daquele que fundou nossa casa, Pai Rivas Ty Ògìyàn/Mestre Arapiaga, foi comemorada hoje da forma que ele mais amava. A alegria, a felicidade, a irmandade de sua comunidade e a devoção ao Orixá foram o tônus do dia de hoje, que culminou com lançamento de nosso livro institucional e comemorativo já disponibilizado para o público em geral.
A seguir, alguns registros deste dia.

Mãe Maria Elise Rivas
Íyá Bê Ty Ogodô
Mestra Yamaracyê